TRANSPLANTE CAPILAR

Transplante Capilar : Dr. Mauro Speranzini cria técnica que melhora resultados

Com uma nova maneira de utilizar uma ferramenta cirúrgica para o transplante capilar, Dr. Mauro Speranzini consegue obter índice de perda de fios transplantados inferior a 5% nas cirurgias de combate à calvície, o que tem chamado atenção da comunidade médica internacional.

Dr. mauro Speranzini realizando um transplante capilarO Cirurgião Plástico Mauro Speranzini ganhou destaque na comunidade médica internacional, depois de apresentar pela primeira vez a Técnica DNI – Dull Needle Implanter (implanter com agulha sem corte) em cirurgia demonstrativa no workshop específico de transplante capilar com a técnica FUE, organizado pela SPACREC (Sociedad Paraguaya de Cirurgia y Reatauracion Capilar), com apoio da ISHRS (International Society of Hair Restoration Surgery).

A Técnica DNI no transplante capilar

A Técnica DNI – Dull Needle Implanter (implanter com agulha sem corte), possibilita a colocação de unidades foliculares na área calva com menor manuseio delas e, consequentemente, menor lesão de unidades foliculares, já que as pinças foram aposentadas e, no lugar delas, o Dr. Mauro Speranzini passou a usar os implantadores. Este instrumento já era velho conhecido dos cirurgiões capilares. Com a ponta cortante, a ferramenta utilizada para perfurar a área calva produz furos mais grosseiros no couro cabeludo,  de aproximadamente 1 mm, razão pela qual nunca foi usado na Clínica Speranzini que adota a microlâmina, bem mais delicada, produzindo microfuros na área receptora de o,5 a 0,8mm. O pulo do gato da nova técnica consiste em eliminar a capacidade cortante dos implantadores, transformando-o basicamente numa cânula, ideal para a implantação dos fios na área doadora preparada com incisões previamente feitas com as microlâminas acima mencionadas.

As vantagens da Técnica DNI – Dull Needle Implanter (implanter com agulha sem corte) que pode ser associada tanto à técnica FUE quanto à FUT, não se resume à substituição da pinça, que lesava o bulbo capilar, quando da colocação das unidades foliculares na área calva. De acordo com o cirurgião, além de evitar o excesso de manuseio das unidadDr. Mauro Speranzini realizando um transplante capilares foliculares e, consequentemente, reduzir o trauma aos fios, o que amplia o índice de sucesso do transplante, a nova técnica proporciona menor agressão à circulação sanguínea, o que é fator fundamental para que os fios de cabelos transplantados efetivamente nasçam. O emprego dos implantadores com agulhas sem fio na restauração capilar ainda concebe a retirada e colocação simultânea do cabelo durante a cirurgia, que também colabora para o maior aproveitamento dos fios, pois estes ficam menos tempo fora do corpo.

Trasnplante capilar na revista ForumA invenção do Dr. Mauro Speranziniz foi publicada na segunda edição deste ano da Revista Forum, mais importante veículo do mundo sobre tratamentos para a calvície e tem chamado a atenção dos profissionais deste segmento. Muitos já procuraram a Clínica Speranzini para aprender a utilizar o “novo instrumento”. O Dr. Robert True, co-editor da revista e membro do conselho consultivo da ISHRS, recomenda o uso de implantadores como padrão mundial para cirurgias de transplante capilar. Segundo ele, a prática oferece um nível de sofisticação que realmente anuncia uma nova era, especialmente na técnica FUE. “Eu acredito que isso pode tornar-se o principal método para a colocação de enxertos”, comenta.

Compartilhe: