TRANSPLANTE CAPILAR

Meu problema – Calvície

Adultos Jovens

Homem com calvícieA queda de cabelo é particularmente estressante para o jovem. A calvície é um sinal de envelhecimento e a comparação com os amigos (a maioria com bastante cabelo) pode afetar sua auto-estima. Quanto mais precoce é a queda, mais provável que a calvície seja severa.

O Transplante de Cabelo funciona bem em pessoas jovens, mas é extremamente importante fazer um planejamento a longo prazo. Suas expectativas são geralmente muito altas, já que sua memória traz uma imagem recente de muito cabelo. Freqüentemente solicitam linhas anteriores baixas que implicam no aumento da na área receptora e conseqüente rápido esgotamento da área doadora. Com o provável afinamento dos fios remanescentes e ampliação da área calva deixa de ser possível qualquer resultado aceitável.

As pessoas têm uma reserva doadora limitada e até este momento não é possível criar cabelo. Podemos apenas redistribuir os fios já existentes. O ideal, especialmente para aqueles que ficarão muito calvos, é manter um aspecto menos denso, com uma linha frontal alta, entradas e coroa sem correção. Geralmente há área doadora suficiente para cobrir a linha anterior e a região frontal, guardando-se parte da área doadora para eventuais retoques.

Ao contrário do homem maduro, que terá mais cabelo do que muitos dos seus amigos, o jovem terá um resultado de menor densidade do que aqueles da sua idade. Assim, aquele que tiver expectativas irreais poderá ficar desapontado.

Se o paciente jovem entender isto e tiver expectativas realistas e concordar em ter um plano de longo prazo conservador, faremos o Transplante de Cabelo. Com o passar dos anos verá que muitos dos seus amigos “cabeludos” passarão a ter menos cabelo do que ele.

Afinamento do Cabelo (Miniaturização)

Afinamento de cabelo e calvícieSabe-se que a calvície é perceptível após a queda de 50% dos fios de um determinado local. Sua percepção é ainda maior se as condições específicas do fio e do couro cabeludo forem desfavoráveis. Na fase inicial de miniaturização do cabelo pode não ser conveniente fazer um transplante, já que a cirurgia poderia acelerar a queda de alguns fios em 2 a 6 meses de pós-operatório. A maioria desses fios volta a nascer, embora possam inicialmente parecer discretamente mais finos.

Geralmente aconselhamos pessoas com início de miniaturização do cabelo a esperar até que o cabelo esteja tão fino que elas possam perceber os benefícios do Transplante de Cabelo. Pode ser aconselhável também aumentar a rarefação para termos espaço suficiente entre os fios para que não haja lesão dos fios remanescentes.

A vantagem de se fazer um transplante na área de afinamento é que ninguém saberá que você está ficando calvo (os fios remanescentes servem para camuflar a na área receptora).

A longo prazo os fios crescerão gradualmente de forma que ninguém que o conhece verá a melhora gradual que existirá. Se o afinamento não o incomoda, você pode adiar o Transplante de Cabelo. Mas se isto o incomoda quando olha no espelho, não há vantagens em esperar.

Calvície na Coroa

Homem com calvície na coroaTodo homem preocupado com a calvície gostaria de corrigi-la integralmente. Infelizmente nem todos terão área doadora suficiente para cobrir a área calva com uma densidade aceitável. Com a progressão da calvície fica evidente que ótimos resultados em pacientes muito jovens podem se transformar em resultados medíocres, daí a necessidade de encontrar um equilíbrio entre o que o paciente deseja e o que pode ser feito. Até este momento, não somos capazes de criar fios de cabelo e estamos limitados a redistribuir um limitado número de fios disponíveis na sua área doadora.

A calvície que começa pela coroa ocorre em alguns homens. Se o prognóstico for de uma calvície extensa, é necessário ter certeza que a cobertura dessa região seja possível guardando-se parte da área doadora para recuperar a região frontal, que faz a moldura do rosto. Assim, muitas vezes deixamos de transplantar fios para a coroa até que o padrão da calvície fique mais bem definido. O plano operatório só é definido após uma consulta personalizada.

Para preencher a região anterior são necessárias aproximadamente 2500 a 2900 unidades foliculares. O cabelo transplantado formará a moldura do seu rosto e poderá ser penteado para o lado ou para trás para reduzir a área calva remanescente. Se houver uma segunda sessão de 2500 a 2900 unidades foliculares sobre a região superior (posterior a da primeira sessão), a área calva pode ser reduzida significativamente. O cabelo transplantado facilmente cobre a coroa remanescente. Embora possamos ter área doadora suficiente para cobrir a coroa, podemos utilizá-la ou não.

Elevação da Linha Anterior

Homem com calvície na linha anteriorNa infância a linha frontal é frequentemente muito baixa. Na puberdade é normal que haja um recuo dessa linha e surjam entradas mesmo em homens que nunca ficarão calvos. Até os 30 anos de idade pode haver progressão dessa perda que é absolutamente normal. Em média, pode haver ainda a subida da linha anterior em 1 cm a cada década!

Após o transplante de cabelo, entretanto, a linha anterior não retrocede. Assim é prudente programar linhas anteriores mais altas, que ficarão naturais em qualquer momento da vida do homem. Ter um padrão de adolescente num homem maduro, com cabelo grisalho ou branco chama a atenção pela falta de naturalidade.

Cirurgias Prévias

Em torno de 20% dos nossos pacientes já fizeram algum tratamento cirúrgico em outras clínicas para a calvície. Entre as principais queixas estão o resultado artificial e a pouca quantidade de cabelo. Exames mais detalhados revelam linhas anteriores mal posicionadas, excessivamente simétricas ou assimétricas, “tufos” de cabelo contendo várias unidades foliculares, inclinação inadequada dos fios transplantados, cicatrizes visíveis, elevação ou depressão nos poros, cicatrizes alargadas na área doadora etc.

Encaramos a cirurgia reparadora da calvície um desafio que pode trazer resultados compensadores.

Na área doadora é comum haver uma ou várias cicatrizes inestéticas. Pode-se ressecá-las e transformá-las numa cicatriz linear, discreta. Pode ser necessário transplantar cabelo para a própria cicatriz. Nosso objetivo é obter o máximo de cabelo com a menor sequela possível.

Na área receptora um bom resultado, porém rarefeito, é facilmente corrigido com uma nova sessão de unidades foliculares.

No caso da presença de “tufos” (enxertos com mais de cinco fios) estes podem ser retirados, divididos em unidades foliculares e novamente transplantados. Se esta manobra não for viável, pode-se fazer um transplante de cabelo colocando-se unidades foliculares na vizinhança dos enxertos prévios para atenuar o estigma da cirurgia anterior.

Linhas anteriores muito baixas ou com desenhos inadequados podem ser um desafio particular. Se a retirada de cada “tufo” não for viável pode-se ressecar uma faixa de pele, transplantando-se unidades foliculares a frente da cicatriz resultante. A eletrólise (destruição do fio) é evitada, mas também pode ser a melhor opção.

Cada defeito deve ser avaliado individualmente. Para isto levamos em conta a opinião do paciente. Nossa meta é recuperar uma aparência natural, com densidade e cobertura possíveis para seu caso.

Perdas de Cabelo em Outras Regiões

Pêlos do couro cabeludo e de outras partes do corpo podem ser transplantados com sucesso, mantendo sempre suas características em função do local de origem. Assim, procuramos aqueles que tenham a maior semelhança possível para tratar a área calva. Quando se utilizam fios do couro cabeludo lembramos que estes devem ser aparados constantemente.

Compartilhe: