TRANSPLANTE CAPILAR

O que é transplante capilar com a Técnica FUE

 Transplante capilar com a técnica FUE 

Existem várias formas de se referir ao transplante capilar. Transplante de cabeloimplante de cabeloimplante capilartransplante de unidades foliculares e implante de unidades foliculares são algumas delas. Todas essas expressões falam sobre o mesmo conceito: a transferência de raízes pilosas de uma região do couro cabeludo onde o cabelo não cai (região temporal e occipital) para a região onde o cabelo caiu ou está caindo (geralmente regiões parietais e da coroa).

Cirurgia de transplante capilar com o uso da técnica FUEA transferência de uma quantidade significativa de fios e o planejamento de longo prazo garantem o bom resultado do procedimento. Quando realizado por um médico que saiba fazer o trabalho com qualidade, trata-se de algo simples. Na Clínica Speranzini, o transplante capilar permite a redistribuição do cabelo de forma natural, adiando o aparecimento de áreas calvas (nos casos mais iniciais) ou simulando estágios anteriores da calvície para recuperar a aparência do paciente (nos casos mais avançados).

Após 20 anos de experiência em implante capilar utilizando a técnica FUT (Follicular Unit Transplant), desde 2015 Dr. Mauro Speranzini passou a utilizar somente a técnica FUE (Follicular Unit Extraction), cirurgia minimamente invasiva, na qual não há a retirada de um feixe da pele da área doadora, pois os fios são retirados um a um da área doadora, assim consideradas as regiões da nuca e têmporas. Com a técnica FUE  são produzidas microcicatrizes na área doadora, normalmente imperceptíveis a olho nu e o pós-operatório é tranquilo e indolor, proporcionando mais rápido retorno do paciente às atividades profissionais. Apenas a título de comparação, com o uso da técnica FUT, antigamente os pacientes chegavam a sentir dores nas regiões doadora por até três dias.

Outra grande vantagem da técnica é a possibilidade de se extrair pelos de outras regiões do corpo para os casos em que a chamada área doadora, têmporas e nuca, não são suficientes para uma boa cobertura da área calva. Pacientes que possuem o couro cabeludo inelástico, pois já se submeteram a mais de um implante capilar com a técnica FUT, tem como alternativa a técnica FUE, pois esta independe da elasticidade do couro cabeludo, já que as unidades foliculares são retiradas uma a uma.

A técnica FUE  tem sido escolhida por 9 entre 10 pacientes, pois não deixa como recordação desagradável a cicatriz linear e feia na área doadora, que inclusive força os pacientes a adotarem cortes de cabelos específicos para cobrir a marca. Hoje, depois de um transplante capilar, a pessoa pode usar o design capilar que quiser.

Estatísticas Médicas

Segundo a Associação Internacional de Transplante Capilar (International Society of Hair Restoration Surgery – ISHRS), nos últimos anos, houve um aumento significativo no uso da técnica FUE, em detrimento da FUT, nos principais centros de transplante capilar do mundo, por ser menos invasiva e não deixar a temida cicatriz linear na área doadora, entre outras questões. (Saiba mais sobre essa pesquisa )

  A Técnica FUE aliada à técnica DNI

Depois de 5 anos de experiência com a técnica FUE, Dr. Mauro Speranzini a aprimorou ao aliar implantadores sem corte (Dull Needle Implanter – DNI) na colocação das unidades foliculares. A novidade divulgada através de trabalhos científicos publicados na Revista Forum, principal publicação científica internacional da especialidade, tem sido considerada como revolucionária e louvada pela comunidade médica internacional.

“A técnica FUE com DNI oferece um nível de sofisticação que realmente anuncia uma nova era para o transplante capilar. Acredito que ela possa se tornar o principal método para a colocação de enxertos”, afirma o médico norte-americano Robert True, membro do conselho consultivo da International Society of Hair Restoratiom Surgery (ISHRS) e coeditor da revista científica Forum. Referência mundial em transplante capilar, a publicação já deu capa de edição à técnica do brasileiro Dr. Mauro Speranzini.

Confira um breve vídeo explicativo do Dr. Mauro Speranzini falando sobre o transplante capilar com a técnica FUE com DNI :

Compartilhe: